Pesquisar este blog

Traduções

Visitas


Counter

Quem Sou Eu: Fabrício Siqueira

Minha foto
Nascido na cidade de Bom Jesus do Itabapoana, no norte do estado do Rio de Janeiro. Biólogo, Astrônomo amador e autodidata em diversas áreas de conhecimento.

Email:

  • Meu email: phoenixfabricio07@gmail.com

Parceiros

Parceria



Notas do Autor

* O conteúdo dos textos postados nesta página estará sempre sujeito à revisões visando possíveis atualizações a respeito de cada tema postado. Modificações nos textos poderão também ocorrer caso haja a necessidade de corrigir erros que porventura possam estar contidos nas informações aqui publicadas.

* Caso o leitor queira tirar dúvidas ou queira maiores esclarescimentos em relação ao conteúdo das postagens, o espaço de comentários poderá ser utilizado também para este fim .

* Este Blog foi criado visando atingir um público leigo e mediano no que se refere ao conhecimento científico-filosófico e, portanto, informações complexas e detalhadas a respeito de cada tema estão além do escopo desta página. Ao final de muitas postagens são citadas referências e outras fontes para aqueles que buscam um maior aprofundamento em relação ao assunto que está sendo abordado.

* Certas imagens ou vídeos postados nesta página da web poderão conter elementos fortes e inapropriados para algumas pessoas.

26 de fev de 2010

Conhecendo o Sistema Imunológico: Imunidade Inata


A imunidade inata representa a primeira linha de defesa contra as infecções. Seus mecanismos já se encontram presentes no organismo antes mesmo do encontro com agentes patogênicos e são ativados por estes agentes antes que as respostas imunes adquiridas sejam desenvolvidas. Podemos dizer que é uma resposta inicial que visa impedir a infeção do hospedeiro e que em muitos casos pode eliminar os microrganismos causadores da infecção. A capacidade de determinados microrganismos para causar enfermidades, em geral, está bastante relacionada às estratégias que utilizam para resistir e/ou escapar das respostas imunes inatas.

Este tipo inicial de resposta estimula o desenvolvimento das respostas imunes adquiridas que posteriormente atuará no sentido de combater as infecções de um modo mais complexo e específico. Neste sentido, a imunidade inata fornece um "aviso" de que há uma infecção e que a elaboração de uma resposta adquirida precisa ser elaborada pelo sistema imunológico.Os principais componentes da imunidade inata são as barreiras contra a entrada de microrganismos, como as superfícies epidérmicas e mucosas; linfócitos intra-epiteliais; células "matadoras naturais" (células NK); células conhecidas como fagócitos (ex: macrófagos e neutrófilos); as proteínas do sistema complemento e alguns tipos de citocinas , que são substâncias moduladoras de muitas das funções imunes. A resposta é dividida em fase de reconhecimento,fase de ativação e fase de ação efetora.

Existem certos elementos característicos compartilhados por classes particulares de microorganismos, como por exemplo, RNA viral de dupla fita e lipopolissacarídeos (LPS) de paredes celulares bacterianas. Estes tipos de estruturas são classificadas como padrões moleculares associados a patógenos (PAMPs) e são reconhecidos por receptores celulares reconhecedores de padrões (PRRs, do inglês: Patern recognition receptors).Uma característica comum da imunidade inata é a inflamação, que consiste no recrutamento de algumas células do sistema imunológico para os sítios de infecção.

Neste tipo de imunidade, as superfícies epteliais formam barreiras físicas entre os agentes causadores de doenças do meio externo e os tecidos internos do organismo (ex: pele, superfície sdo trato gastrointestinal e do trato respiratório), além de produzir substâncias com ação microbicidas, as defensinas. Os linfócitos intra-epiteliais podem atuar secretando citocinas que ativam os fagócitos para destruir os microorganismos.Quando essas barreiras são ultrapassadas, outros mecanismos são ativados. Os neutrófilos são os fagócitos de vida curta, enquanto que os macrófagos são os fagócitos de vida longa. Os primeiros são responsáveis pelas respostas mais imediatas contra uma infecção, enquanto que os últimos atuam posteriormente nos estágios mais tardios. Ambas os tipos celulares possuem a capacidade de engolfar e destruir microorganismos e também possuem receptores de superfície cuja função é reconhecer os microorganismos e as citocinas que são produzidas em resposta às infecções.

As células NK são aquelas encarregadas reconhecer e matar as células do organismo que estejam infectadas. Portanto exercem uma importante função contra os agentes infecciosos intracelulares, como por exemplo, os vírus. Além disso elas secretam citocinas que ativam os macrófagos para destruir microorganismos fagocitados.

Além destes componentes, há também as proteínas circulantes que atuam quando microorganismos atingem a circulação sanguínea, sendo que as proteínas do sistema complemento representam as mais importantes neste contexto. Os produtos do complemento podem lisar microrganismos ou revestí-los (opsonização) preparando-os para a fagocitose mediada por receptor pelas células fagocitárias e atuar na inflamação. As funções dos componentes da inunidade inata estão resumidas na tebela abaixo (clique na tabela para visualização em tamanho maior):


Referências:

- Abbas & Lichtman. Cellular and Molecular Immunology, 5th edition.
- Janeway & Medzhitov. Innate immune recognition.
Annu. Rev. Immunol. 20:197–216, 2002
- Medzhitov & Janeway. Innate immunity: The virtues of a nonclonal system of recognition.
Cell 91: 295–298. 1997.

[ ]´s

6 comentários:

  1. Muito boa suas postagens!
    Resumida e facil para relembrar!!

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito, bem explicativo, fácil de entender ;)

    ResponderExcluir
  3. ótimo bem explicado.

    ResponderExcluir
  4. Foi de uma ajuda muito grande pois o conteúdo é de fácil compreensão :)

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget