Pesquisar este blog

Traduções

Visitas


Counter

Quem Sou Eu: Fabrício Siqueira

Minha foto
Nascido na cidade de Bom Jesus do Itabapoana, no norte do estado do Rio de Janeiro. Biólogo, Astrônomo amador e autodidata em diversas áreas de conhecimento.

Email:

  • Meu email: phoenixfabricio07@gmail.com

Parceiros

Parceria



Notas do Autor

* O conteúdo dos textos postados nesta página estará sempre sujeito à revisões visando possíveis atualizações a respeito de cada tema postado. Modificações nos textos poderão também ocorrer caso haja a necessidade de corrigir erros que porventura possam estar contidos nas informações aqui publicadas.

* Caso o leitor queira tirar dúvidas ou queira maiores esclarescimentos em relação ao conteúdo das postagens, o espaço de comentários poderá ser utilizado também para este fim .

* Este Blog foi criado visando atingir um público leigo e mediano no que se refere ao conhecimento científico-filosófico e, portanto, informações complexas e detalhadas a respeito de cada tema estão além do escopo desta página. Ao final de muitas postagens são citadas referências e outras fontes para aqueles que buscam um maior aprofundamento em relação ao assunto que está sendo abordado.

* Certas imagens ou vídeos postados nesta página da web poderão conter elementos fortes e inapropriados para algumas pessoas.

6 de jan de 2010

Explorando o Universo: As Galáxias


Estamos de volta em mais uma matéria da série "Explorando o Universo" e desta vez vamos falar sobre as galáxias, complexos sistemas de estrelas, gás e poeira mantidos unidos pela ação de uma das mais fundamentais leis da natureza, a gravidade. Estíma-se que existam mais de 100 bilhões de galáxias espalhadas por todo o Universo observável. Pequenas galáxias podem ter alguns bilhões de estrelas, enquanto as maiores podem ter até mais de 1 trilhão! A galáxia mais distante registrada ( A1689-zD1) encontra-se a cerca de 12,8 bilhões de anos-luz de distância de nós (1 ano luz ~ 9,46 trilhões de Km, que corresponde à distancia percorrida pela luz no vácuo no período de um ano/ Vel. da Luz = C ~ 300.000 Km/s).

Por volta do século XVIII, os astrônomos observavam objetos dispersos que denominavam nebulosas (termo utilizado para denominar nuvens de gás e poeira iluminadas pelas estrelas presentes nas galáxias), porém algumas dessas "nebulosas" observadas, na verdade, eram GALÁXIAS individuais, e não nebulosas propriamente ditas.

Galáxia de Andrômeda (M31)
3 galáxias podem ser vistas a olho nú a partir da Terra: A galáxia de Andrômeda, uma de nossas principais vizinhas, situada a cerca de 2 milhões de anos-luz de distância de nós, podendo ser vista no hemisfério norte; no hemisfério sul é possível visualizar a pequena Nuvem de Magalhães (distância ~ 180.000 anos-luz) e a grande Nuvem de Magalhães (~ 160.000 anos-luz).




NGC-1569: Galáxia Irregular
As galáxias estão distribuidas de forma desigual no espaço, podendo ser encontradas isoladas, outras em pares e outras ainda formando aglomerados podendo conter de poucas dúzias até vários milhares de galáxias. De acordo com os seus formatos, as galáxias podem ser classificadas em 3 tipos principais:



1-Galáxias espirais:


Estas galáxias possuem forma de disco com uma protuberância no centro, denominada núcleo central. Apresentam grandes "braços" em forma de lâminas em espiral na periferia. Possuem um lento movimento de rotação e novas estrelas estão constantemente se formando a partir de gás e poeira. Grupos menores de estrelas, chamados aglomerados globulares frequentemente são encontrados circundando as galáxias espirais. A Via láctea, nossa galáxia, é uma representante deste grupo (Imagem do início da postagem).

2-Galáxias elípticas:

Este tipo pode variar em forma, desde esferas quase perfeitas à globos achatados.. isso devido à variações na excentricidade. Estas galáxias apresentam rotação mais lenta que a das galáxias espirais, com estrelas aparentemente se movendo em órbitas aleatórias. Possuem uma quantidade menor de gás e poeira e poucas estrelas novas parecem se formar.

3-Galáxias Irregulares:

As galáxias irregulares são aquelas que não apresentam formas definidas e a causa para as irregularidades nas formas são desconhecidas, porém algumas dessas galáxias, na verdade são pequenas galáxias espirais que foram deformadas devido a influência da gravidade de alguma galáxia vizinha. Outras, poderiam ser galáxias jovens , que ainda não se estruturaram em uma forma definida.

OBS: Há um grupo de galáxias, chamadas de "Galáxias Anãs", contendo poucos bilhões de estrelas e que correspondem à maioria das galáxias no Universo. Em geral elas orbitam galáxias maiores. Estas galáxias anãs também podem ter formas espirais, elípticas ou irregulares.

Galáxia espiral M100
No movimento de galáxias pelo Universo, ocasionalmente duas delas podem chegar tão perto uma da outra, que a força gravitacional de uma delas pode até modificar a forma daquela que se aproximou. As galáxias podem até mesmo colidir umas com as outras. Se duas galáxias que estejam se movendo em grande velocidade colidem, elas podem passar uma pela outra podendo não haver consequências significativas.Mas quando duas galáxias que se movimentam lentamente colidem, o resultado pode ser uma extraordinária fusão de ambas, resultando em uma única galáxia de grande tamanho.





Aglomerado globular
Todas as galáxias emitem energia como ondas de luz visível e também como outros tipos de radiação eletromagnética, tais como raios ultravioleta, ondas de rádio, radiação infravermelha, raios X e raios gama. A energia emitida pode ser oriunda de várias fontes, como por exemplo, o calor das estrelas e das nuvens de gás e poeira (Nebulosas) e de explosões conhecidas como supernovas. As supernovas podem gerar objetos conhecidos como buracos negros. Estes objetos possuem uma força gravitacional tão poderosa que até mesmo a luz,com sua grande velocidade, seria incapaz de escapar de seu interior. As explosões em supernovas também podem dar origem ao que chamamos de "Estrelas de nêutrons".

Representações de um buraco negro e de uma estrela de neutrons


ESO 325-G-004:Galáxia Elíptica
O Ponto de partida para a origem das galáxias: O Big Bang(clique aqui e veja a matéria de abertura desta nossa série), o evento primeiro que teria dado origem ao nosso Universo. Brevemente após o Big Bang, as massas de gás teriam se tornado cada vez mais próximas ou entrado em colapso. A ação da força gravitacional lentamente comprimia essas massas em galáxias.


video
Animação representando a formação de uma Galáxia como a Via Láctea


video
Vídeo: Colisões Galácticas


A Nossa Galáxia: Via Láctea

Segundo os contos da mitologia grega, Zeus havia deixado o pequeno Hércules beber o leite divino no seio da deusa Hera enquanto ela dormia, para que ele se tornasse um ser imortal. A deusa então acordou e viu que estava alimentando um estranho bebê, empurrando-o em seguida. O leite de seu seio então esguichava pelo céu noturno, criando assim a Via Láctea. Mitos à parte, a Via Láctea representa uma grande galáxia espiral contendo cerca de 200 bilhões de estrelas e com o diâmetro de aproximadamente 100.000 anos-luz. Estima-se que possua entre 13 a 13,8 bilhões de anos de idade.

Fotografia panorâmica da Via Láctea

O Nosso Sistema Solar se encontra em um dos braços na periferia da galáxia. No centro da Via Láctea (e de muitas outras galáxias também) encontra-se um buraco negro ( Que foi batizado de Sagitarius A)com cerca de 4 milhões de massas solares. Buracos negros deste tipo são denominados "Buracos negros supermassivos", que auxiliam a manter a uniformidade da galáxia. O Nosso Sol se localiza à mais ou menos 30.000 anos luz do centro da galáxia, e o período de revolução do nosso sistema solar em torno do núcleo central tem a duração de 200 milhões de anos. É nela que nos encontramos, rodeados de centenas de bilhoes de estrelas que à compõe. Galáxia que representa apenas UMA, dentre tantos bilhões de outras..... Nos veremos no próximo "Explorando o Universo".


Referências e Sugestões de leitura:

- Galaxias:

http://astro.if.ufrgs.br/galax/index.htm
http://en.wikipedia.org/wiki/Galaxy
http://www.nasa.gov/worldbook/galaxy_worldbook.html

- NASA- Astronomers Eye Ultra-Young, Bright Galaxy in Early Universe:

http://www.nasa.gov/centers/jpl/news/Spitzer20080212.html

- A Via Láctea:

http://astro.if.ufrgs.br/vialac/
http://en.wikipedia.org/wiki/Milky_Way

- Formação e Evolução das Galáxias:

http://en.wikipedia.org/wiki/Galaxy_formation_and_evolution

- Lista de Galáxias:

http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_galaxies

- As 3 Galáxias que Podemos Ver a Olho Nú:

http://www.observatorio.ufmg.br/dicas06.htm

[ ]´s

Um comentário:

  1. já coloqei seu codigo la tb
    vlws pela parceriia
    p.s. adorei o tema do post, só não vai da tempo de lê-lo hj! mais pode ter certeza qe qndo arrumar um tempinho volto aqii!
    beeijos ;*

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget